quarta-feira, fevereiro 08, 2006

Os Deletáveis

Hoje encontrei um texto muito bacana que escrevi a um
tempo atráz para as MUSAS... mas que ainda continua 100% válido.

Saudade desse tempo em que riamos muito..

BJ

Os Deletáveis, parte II

Deletáveis, olhando assim até parece trágico, mas não é não. Pensando bem, existem também outras maneiras de identificar esse tipo de pessoas ou relacionamentos em nossas vidas. Como disse uma amiga minha uma vez – Carla, bota na gavetinha dos esquecidos, e deixe por lá)
Pessoas certas na hora errada, pessoas erradas na hora certa, eles estão sempre por aí.

Na verdade, a uma altura dos acontecimentos, para nós todos, se tornam suspeitos de serem a pessoa certa e isso pode acabar sendo a pior dificuldade. Se formos pensar que teoricamente a pessoa certa seria apenas um no mundo todo e formos calcular a probabilidade de cruzarmos com ela por aí...Olha são pequenas as chances, mas elas existem sim, eu continuo acreditando.

Na verdade, o que acontece é que quando ficamos mais “velhas” o que realmente priorizamos é um pouco diferente de um corpo escultural com um belo rostinho e carrão na garagem. Abrimos mão um pouco de beleza externa em troca de amor, compreensão e um pouco de idéias já definidas. Beleza é importante sim, a atração física precisa existir. Mas, o que muitas de nós desejamos mesmo, é apenas alguém que possa perceber quando estamos um pouco tristes ou preocupadas e que, nesse momento, possa nos dar um abraço apertado, nos aconchegando e que saiba o que você precisa escutar, tipo: Calma, amor, tudo vai dar certo, tudo vai ficar bem.

Gente, isso pode não ser tudo, mas é muita coisa. Alguém para dormir abraçadinho de vez em quando, para fazer uma jantinha legal, viajar no feriado, passar um final de semana no friozinho maravilhoso da serra, se preocupar, cuidar quando fica doente e, claro, entender as TPMs, a final do futebol, o trabalho importante, o momento com os amigos. Enfim, acredito que, no fundo, bem lá no fundo (homens e mulheres), todos querem isso mesmo.

Mas, devido a tudo o que a gente vive, inclusive esses relacionamentos deletáveis, acabamos por querer esconder esse desejo de algo mais sério de nós mesmos. Já que amar alguém nos deixa vulneráveis, gera expectativas e, muitas vezes, decepções. Por tudo isso, muitos passam a idéia de que quanto mais pessoas vocês conhecer melhor, nada de compromisso sério, viva a curtição total.

Na verdade, ficamos sem saber como agir direito. Sabe, se você é independente, assusta. Se é romântica, também. Será que não se pode mais ser quem você é de verdade? Ficamos sempre à mercê do joguinho da sedução, que é bem divertido sim, mas que cansa. Sair à noite, dançar, rir com os amigos, falar bobagens. Ótimo, muito bom, até que um dia, você vê um casalzinho junto e lembra de como é bom ter alguém com a gente, mas não alguém que você mal sabe o nome e sim alguém que tenha intimidade, que te conheça mesmo, que você tenha referências, enfim, alguém que não seja apenas alguém da noite. Então, você verifica as possibilidades, seus amigos são ótimos, entre eles existem vários bons partidos, mas, enfim, nada a ver com você além da amizade mesmo, falta aquela química, sabe... Seus colegas de trabalho... bem, diria o mesmo... vizinhos de prédio, nada, a faculdade você já acabou, pós-graduação ou mestrado ainda não tem grana suficiente. Sobra então a noite, bá pior de todas as opções, nela sim, a gente encontra apenas eles o Deletáveis. Então, ficamos às voltas com o destino e o que de mais maluco ele pode provocar.

Claro que todos temos momentos de extremos, mas, no fundinho mesmo, todo mundo deseja encontrar a pessoa ideal para dividir muitos momentos de sua vida, aqueles momentos contrários a essas pessoas ou relacionamentos que nos aparecem e que ficarão gravados para sempre na nossa memória, ou seja, aqueles que não são os deletáveis.

Pelo menos é em que eu acredito.
: )

2 comentários:

Clari Ro. disse...

Impressionante. O tempo passa, as circunstâncias mudam e eu continuo amando esse texto! Amiga, ñ é de quem tu queria escutar mas enfim, lá vai: Vai dar tudo certo no final!!
Bjkas no coração!
Clari.

Anônimo disse...

Eba!!!

Minha leitora mais assídua voltou!!!

Verdade Miga..
Como dizem se ainda não deu tudo certo é por que não chegou no final.

Beijos!